23 February 2007

Conheça nossa Diretoria

Fale conosco:
Diretoria Executiva:


Presidente: Isaac Ferreira
Vice-Presidente: Marcílio de Souza
Secretario Geral: Abmael Bacelar
1º Secretária: Amanda Augusta
Tesoureiro Geral: Diogo Cardoso
1º Tesoureira: Iony Oliveira

Dir. de Imprensa: Juliana Andrade

21 February 2007

ENEM Prova: Educação Pública em Falência



O relatório mais recente do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) que mede o nível de conhecimento dos alunos do Brasil está disponível para todos no site: http://www.inep.gov.br/, onde fica claro que o interesse do Governo e dos alunos estão diminuindo em relação ao ensino público. Basta ver que dos 3,75 milhões de inscritos, cerca de 1 milhão não compareceram ao Exame, no qual são realizados por cada aluno provas de conhecimentos gerais/específicos e de redação. Mesmo o governo prometendo aos melhores classificados vantagens de pontos na hora de fazer o vestibular. Apesar do esforço quase que integral da maioria dos professores, o Nordeste ainda continua em ultimo lugar nesta prova. Aqui no Piauí, entre os 27 estados do Brasil ficamos na 26º colocação, ou seja, no penúltimo lugar com média de 47,85 na avaliação de Redação, ganhando apenas para a 27º colocação que é dos alunos de Alagoas, com média de 46,88 o 3º pior desempenho ainda foi no nordeste no estado de Sergipe com média de 48,05.
O Piauí em conhecimentos gerais/específicos, está na 6º pior colocação (veja as médias) perdendo em 1º Acre 30,27, em 2º Amazonas 30,65 , em 3º Maranhão 31,00 , em 4º Alagoas 31,28 , em 5 º Roraima 31,43 e o Piauí 6º 31,57. E tem mais: em redação a média dos resultados do ENEM em 2005(média 39,41) e 2006 (média 36,90), ou seja, no ano passado, teve uma queda de 2.51 na media entre 2005/2006. Em outras palavras a cada ano que passa a qualidade e as condições de ensino dos alunos de nosso país fica cada vez pior.
Mais a cada ano infelizmente a realidade mostra que o governo federal não se preocupa com ensino público, basta ver que com o pró-uni foram desviados cerca de três milhões de reais para os vampiros do ensino pago, criando pouco mais de 250 mil vagas para o ensino superior. Com o mesmo recurso seria possível termos 1 milhão de vagas nas universidades públicas.
Para piora o secretario de educação do Piauí, fechou varias em teresina em 2007, como por exemplo: o João Clímaco no turno da noite, João Costa nos três turnos, Joel Mendes noite, Engenheiro Sampaio na tarde, isso sem falar que nas demais escolas somos quase obrigados a pagarem por copias de textos e apostilhas, quanto existem laboratórios não podemos usá-los, para pesquisar ou fazer trabalhos em internet só pagando, os laboratórios de física/química/biologia são inexistentes, enfim se depender desse governo que fala e faz da educação uma mercadoria, accessível a quem poder paga-la e não uma obrigação do estado. A continuar assim o ensino publico será apenas uma lembrança e não uma realidade no Brasil. Só nós, com nossa organização, consciência e luta pderemos impedir a falência do ensino.
Portanto, jnte-se a nós! Vamos lutar pela melhoria da qualidade do ensino público, assegurar o livre acesso à universidade sem a barreira do vestibular e garantir um país a altura de nossos sonhos.
Diretoria de comunicação da AMES-Teresina

09 February 2007

AMES- TERESINA/PIAUÍ


No dia 02 Setembro de 2006, iniciou-se as 09:hs. na U. E. João Climaco D´Almeida, o Congresso de Fundação da AMES - Teresina (Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas de Teresina), onde estiveram presentes cerca de Cem (100) delegados, suplentes e observadores, alem de convidados que fizeram as saudações aos presentes na abertura, entre os convidados estava o combativo Diretor da UBES (Vice-Ceará) e militante da UJR, Queops Damascemo que logo dividiu-se e formou-se grupos de debates e apresentação de propostas sobre os temas: Situação Nacional e Internacional; Educação e os direitos Estudantis, Cultura/ Esporte, Fim do Vestibular e livre acesso a Universidade; Organização de Grêmios Estudantis.
Após os debates deve o almoço seguido de apresentação de dança popular, a tarde mais debate e aprovação das atividades e lutas a serem pela diretoria da AMES. Por fim, apresentou-se a proposta da 1º diretoria da AMES- TERESINA, na qual os estudantes escolheram para presidente Isaac Ferreira, estudante do U.E. Benjamin Batista, que junto com os demais diretores demais membros tem a tarefa de garantir que enquanto existir problemas na educação e no pais os estudantes lutaram para garantir seus direitos. “ O presente é de lutas, e o futuro a nós pertence” ( che Guevara)
Juliana Andrade
Dir. de Comunicação da Ames-Teresina
ames-tersina@hotmail.com
www.ames-tersina.blogspot.com