25 October 2007

700 nas ruas em Teresina!

SETECENTOS ESTUDANTES VÃO ÀS RUAS EM TERESINA!


Organizados pela Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas – AMES – e pela União da Juventude Rebelião, cerca de 700 estudantes, representando 15 escolas, foram às ruas no último dia 23 em Teresina para protestar contra o alto preço das carteirinhas de estudantes e para exigir a aprovação do projeto de lei de inclusão da AMES-TE na Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil – CMEIE, que já estava em segunda votação.
Após a chegada de todas as delegações os estudantes saíram em passeata da escola João Clímaco, local da concentração, passando pelo Liceu piauiense e percorrendo as ruas do centro da cidade em direção à Câmara Municipal de Teresina. No caminho vários estudantes mostraram a sua rebeldia e indignação com o alto preço das carteirinhas e a falta de representação dos estudantes na CMEIE. O protesto seguiu com muita disposição para a luta e animação, com muitas palavras de ordem, tais como: “estudante não é bobo, 16 reais é roubo”, “1, 2, 3, 4, 5 mil aqui está presente o movimento estudantil”.
Chegando à Câmara de vereadores para assistir a votação, os estudantes lotaram as galerias, a escadaria, os corredores e a rua em frente ao prédio da Câmara, continuando com muitas palavras de ordem e discursos, conquistando o apoio de toda a população, inclusive dos agentes de saúde que estavam em greve por melhores condições de trabalho. Uma das lideranças dos agentes de saúde, ao usar a palavra, falou:” tenho três filhos estudando e os levo para escola de bicicleta pois não disponho de R$ 48,00 para pagar carteira de estudante e ainda comprar vale estudantil”.
Ao ser anunciado pelo presidente da câmara o início da votação do projeto a esperança, angústia e o silêncio tomaram conta dos estudantes, que ao verem o resultado de 13 votos a favor e apenas 3 contra explodiram de alegria gritando: “a AMES somos nós, nossa força e nossa voz”.
Por fim, após a votação todos os estudantes foram para as ruas realizando a passeata da vitória, ficando a lição de que só conquista quem luta.


Jessiane Brito e Amanda Augusta, diretoras da AMES e militantes da UJR.