29 April 2008

Grêmio do CEFET-PI não respeita seu Estatuto!


10 de maio deste ano é o prazo que encerra-se a atual gestão do grêmio estudantil, sendo necessaria a divulgação de um edital convocando novas eleições para que todos os alunos possam participar e decidirem quem irá nos representar durante um ano.
Porém, de acordo com art. 39 do estatuto do Grêmio que diz: “ As eleições para a diretoria do grêmio deverá ser convocada pela diretoria através de edital no período de 45 dias antes do término do mandado corrente”. e no seu parágrafo único: “O periodo de inscrição ocorrerá 35 dias antes do termino do mandado corrente e terá a duração de 5 dias”. Mais, mesmo o estatuto determinando as regras, a atual direção do grêmio não está respeitando-as.
Pior, a direção do CEFET-PI, vem sendo conivente com esta irregularidade, pois já foi informada dessa situação e nada vez e nem permitiu a nós alunos que não concordamos com essas arbitrariadades, o direito de organizar-mos uma eleição na qual cada lider em seu turno possa decidir quem será sua comissão eleitoral, como diz o proprio estatuto do grêmio em seu art.44 no parágrafo único.
Porque a atual diretoria do grêmio não respeita os prazos estabelecidos em seu estatuto? Porque essa mesma diretoria do grêmio tem medo de outros alunos concorrerem ao grêmio estudantil? Porque a direção do CEFET-PI se omite diante dos fatos?
Não fique parado e calado, lute junto conosco pois o grêmio somos nós, nossa força e nossa voz.

22 April 2008

VEM AÍ O EIJAA

De 24 de julho a 3 de agosto será realizado no Rio de Janeiro o ENCONTRO INTERNACIONAL DA JUVENTUDE ANTIFASCISTA E ANTIIMPERIALISTA – EIJAA. Jovens do mundo todo irão se confraternizar, protestar e dizer em alto e bom som que querem um mundo sem guerra, sem fome, sem miséria e com justiça.
Jovens da Europa, da América Latina, da Ásia e da África que sabem que os problemas que a humanidade enfrenta têm um responsável: o imperialismo norte-americano, que com sua ganância por lucros desrespeita os países, humilha os povos e deixa sem perspectiva a juventude.
Não é à toa que o desemprego bate à porta dos jovens, que de cem alunos que concluem o ensino médio no Brasil apenas dois chegam a uma universidade pública e que um simples mosquito, aedys egips, consegue causar a morte de dezenas de crianças no Rio de Janeiro. Isso se dá porque nosso país segue à risca as determinações do capital financeiro internacional. Ou seja: tudo em nome do lucro.
O EIJAA está sendo organizado pela União da Juventude Rebelião – UJR – uma juventude revolucionaria que defende o socialismo como sistema econômico mais justo para a sociedade, notadamente para o povo e seus filhos.
A AMES estabeleceu parceria com a UJR para se fazer presente no EIJAA. Queremos levar uma grande delegação do Piauí. Inclusive já protocolamos oficio na prefeitura solicitamos um ônibus. Faremos o mesmo no governo do estado.
Se você está interessado, procure-nos. A AMES pretende realizar debates no maior número possível de escolas para debater sobre o EIJAA.

CARTEIRA DE ESTUDANTE A 16 REAIS É ROUBO!

CÚPULA DA CMEIE FAZ DESCASO DO ANSEIO DOS ESTUDANTES

Os estudantes de Teresina, dirigidos pela AMES, já demonstraram que não aceitam pagar uma carteira de estudante a 16 reais. E temos razão nisso. Afinal, em todas as capitais brasileiras o preço da carteirinha não chega a R$ 10,00.
Demonstramos a nossa insatisfação no abaixo assinado com mais de 5.000 assinaturas que foi entregue à CMEIE; demonstramos isso numa passeata com mais de 500 estudantes realizada em março; demonstramos isso numa audiência pública na Câmara Municipal de Teresina e demonstramos isso numa audiência com o prefeito da cidade.
Toda a sociedade tem nos apoiado nesta luta. Os jornais, a televisão, os portais, têm dado ampla repercussão aos nossos reclamos. Só a cúpula da CMEIE, aferrada ao poder que não foi outorgado por nenhum estudante, vira as costas ao nosso clamor.
Além de se manter arrogantemente alheia à nossa luta, além de não responder ao nosso abaixo-assinado, além de viver às custas do nosso dinheiro, a cúpula da CMEIE ainda excluiu arbitraria e ilegalmente a AMES dos seus quadros, quando a AMES ali chegou pela força dos estudantes, amparada numa lei aprovada pela Câmara. Mas eles se acham acima da lei.
Sabemos por que isso aconteceu. É que a AMES é hoje a única entidade estudantil que tem a coragem de denunciar o abuso que fazem contra o nosso bolso. As outras entidades, que também deveriam estar do nosso lado, estranhamente se omitem. E a cúpula da CMEIE tem medo de quem fala a verdade.
Mas não vamos deixar barato! Vamos continuar com o nosso movimento e com o nosso abaixo assinado, aumentar a quantidade de assinaturas, exigir da cúpula da CMEIE uma resposta e gritar cada vez mais alto: Carteira a 16 reais é roubo!

01 April 2008

PREFEITO DE TERESINA RECUA E RECEBE ESTUDANTES





No dia 26 de Março, cerca de 500 estudantes secundaristas de Teresina, representando as escolas Benjamin Batista, João Clímaco, Liceu Piauiense, Dante, Colégio Certo, CEFET, Edgar Tito, Milton Aguiar, Firmina Sobreira, Pires de Castro e Júlia Nunes ocuparam as ruas do centro da cidade para reverenciar a memória do estudante Edson Luís, assassinado pela ditadura militar em 1968, atraindo o respeito e a simpatia da população.

A manifestação foi convocada e dirigida pela Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas e pela União da Juventude Rebelião

Gritando palavras de ordem como 1,2,3, 4,5 mil, aqui está presente o movimento estudantil e estudante não é bobo, 16 reais é roubo, os estudantes se concentraram em frente à escola João Clímaco, onde aproximadamente 100 estudantes deixaram as salas de aula, inclusive prova, para se incorporar à manifestação. “A verdadeira prova é a manifestação. Uma prova de fogo”, disse um dos manifestantes

Ao chegar em frente ao Liceu Piauiense, a manifestação foi engrossada por mais de 50 estudantes, resgatando a antiga tradição de luta da principal escola estadual do Piauí.

Apoiados por representantes da União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Fortaleza – UESM - e pelo Sindicato dos Professores do Piauí – SINTE - que inclusive cedeu o carro de som para a manifestação, os estudantes seguiram rumo à prefeitura de Teresina para tentar uma audiência com o Prefeito.

A ida à prefeitura tinha motivo. Além de ter a carteira de estudante mais cara do Brasil (R$ 16,00), A Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil – CMEIE – vem desrespeitando seguidamente a AMES, chegando ao ponto de suspendê-la da CMEIE no último dia 17 sob o pretexto de que a legitimidade da AMES estava sendo questionada na justiça pelo CCEP, penalizando arbitrariamente a entidade antes mesmo que ela seja julgada.

O presidente da CMEIE, que atende pela alcunha de Lobão, e que vem comandando esse tipo de baixaria, desacatando inclusive uma lei municipal que autorizou o ingresso da AMES na CMEIE, é o representante oficial do prefeito na comissão.

Nada mais justo que os estudantes exigissem do prefeito um posicionamento frente aos desatinos do seu subordinado.

Após uma longa espera nas escadarias da prefeitura, debaixo de muita palavra de ordem e discursos de várias lideranças estudantis, e preparando-se para se dirigirem à CMEIE para entregar um abaixo-assinado de mais de 5.000 assinaturas exigindo o rebaixamento no preço da carteirinha, eis que o prefeito Sílvio Mendes (PSDB), subitamente, aparece no meio da manifestação e dirige-se diretamente ao microfone para falar com os estudantes, sem antes ouvir o que eles tinham a dizer. De imediato um coro uníssono foi gritado: “Passe livre não é esmola, o filho do prefeito vai de carro pra escola”.

Sentindo a firmeza dos estudantes, o prefeito recuou e mandou formarem uma comissão de 5 estudantes, mais o representante do SINTE, para uma conversa civilizada, onde teve que ouvir as reclamações e reivindicações da estudantada.

Ao saber que a AMES tinha sido desligado da CMEIE, o prefeito mandou de imediato ligar par o cartório para saber qual o problema. De pronto o presidente da AMES, Isaac Ferreira, falou:” aproveite e ligue também para o Lobão, o seu representante na CMEIE e responsável por toda essa mobilização”.

No final o prefeito comprometeu-se a pedir a prestação de contas da CMEIE e a planilha de custos da carteira e repassá-los à AMES para que seja apresentada uma contraproposta. Afirmou também que era de seu interesse discutir a reformulação da composição da CMEIE e pediu sugestões à AMES. Ficou então acertado um novo encontro para o dia 17 de abril, às 11,30h. onde uma comissão de 10 estudantes selecionados pela AMES será recebida e debatidas as suas propostas. O prefeito garantiu que pagaria o almoço da juventude.

Já tarde e cansados, mas ainda com muita disposição de luta, uma comissão de 20 estudantes dirigiu-se à CMEIE, que fica razoavelmente longe, para entregar o abaixo-assinado. Após esperarem mais de 2 horas sem que o presidente da CMEIE desse as caras, o abaixo-assinado foi entregue à secretária. Pelo visto, o senhor Lobão, que recebe o seu gordo salário do bolso dos estudantes, julga-se mais importante que o seu próprio chefe, o prefeito.

Um detalhe ocorrido enquanto a comissão discutia com o prefeito chamou a atenção de todos. Um carro que saía da garagem da prefeitura atropelou uma carrocinha de lanche que estava nas imediações. O dono do veículo preparava-se para fugir sem prestar socorro à vítima quando foi interceptado por dezenas de manifestantes, que exigiram indenização ao trabalhador. O motorista só foi liberado depois que reparou materialmente o seu erro. Foi uma bela demonstração de solidariedade da juventude rebelde para com a classe trabalhadora.




Extraido do Jornal A VERDADE Edição de Abril