17 March 2008

Carteira de Estudante à R$ 10,00, EU QUERO!


A carteira de Estudante em Teresina é a mais cara do Nordeste custando R$ 16,00 ( veja quadro ao lado), e somos obrigados a pagar antecipadamente pelos créditos estudantis, já em Fortaleza o aluno paga a meia- passagen direto no ônibus e a carteira custa R$ 9,00 . Enquanto isso, aqui uma família com três filhos ganhado apenas um salário mínimo gasta 48 reais pelas carteiras e é obrigado a colocar os créditos antes de usar, gastando pelo menos R$ 96,00 todo mês. Pior, se perde ou quebra o cartão pagamos R$ 21,50 por outro cartão que deveria ser gratuito. Para onde vai todo esse dinheiro? Com certeza não será para investir em nenhum direito nosso. Em 2007, realizamos muitas lutas que resultaram na entrada da ames-teresina na CMEIE para poder fiscalizá-la e garantir mais direitos, graças a nossa luta temos a descentralização da venda dos créditos,mais nós queremos mais. Agora estamos realizando um Abaixo-assinado em cada escola para exigir da CMEIE a redução do valor da Carteira para R$ 10,00, pois não é justo termos a carteira mais cara do nordeste.
No dia 26 março vamos às ruas com todos estudantes e
os abaixo-assinados para garantir esse nosso direito
Concentração 15:30 em Frente ao Liceu Piauense.

__________________________________

Preços das carteiras de estudante no Nordeste
Teresina - PI R$ 16,00
Fortaleza - CE R$ 10,00
Recife - PE R$ 9,00
João Pessoa - PB R$ 8,00
Natal - RGN R$ 6,00
Feira de Santana - BA R$ 6,00
Maceio - AL R$ 5,00

___________________________________

Naiara Falcão - Dir. Da AMES-Teresina e Militante

da UJR -União da Juventude Rebelião

EDSON LUÍS VIVE!


A UJR- União da Juventude Rebelião e as entidade estudantis em todo Brasil, realizará na semana do dia 28 de março várias manifestações em defesa da educação, dos direitos estudantis e pelo fim do capitalismo. nessa data completara 40 anos da morte do estudante Edson Luiz e o ferimento a bala de varios estudante,no restaurante Calabouço no Rio de Janeiro, provocado pela policia da Ditadura Militar implantada no Brasil no ano de 1968, quando lutavam pela democracia brasileira e melhores condições de ensino. Após esse acontecimento o povo despertou realizando grandiosas manifestações no ano de 1968 sendo uma delas conhecida com a passeata dos 100 mil ocorrida no Rio de Janeiro e expalhando-se pelo pais,demostrando resistência a esse sistema que perseguia e torturava as liderenças estudantis e sindicais e os intelectuais de esquerta que apenas queriam salario digno, educação e a mudança do sistema que até hoje explora e vive as custa da maioria povo o moribundo capitalismo. Em Teresina no dia 28 de Março às 10h. a Ames e a UJR estará realizando uma secção soleni na Câmara de vereadores de Tersina em homenagem a todos os herois como Edson Luis, Manoel Lisboa, carlos Mariguela, sonia Angel que entre tantos são exemplos de resistência que defendiam a educação, saúde e trabalho para todos, em um pais soberano e socialista.

Isaac Ferreira Pres. Da AMES-Teresina e Militante da UJR

07 March 2008

XXI EIJAA SERÁ NO BRASIL!


No período de 27 de julho a 3 de agosto de 2008 acontecerá na Universidade Federal do Rio de Janeiro o XXI Encontro Internacional das Juventudes Antifascistas e Antiimperialistas (EIJAA). Esse importante evento se realiza desde o final da 2ª Guerra Mundial e a cada dois anos reunir a juventude da América Latina e Europa com o objetivo de debater as causas da exploração, fome e miséria no mundo, o papel da juventude e a necessidade de sua organização na luta por um mundo de paz e igualdade. É preciso enxergar o quanto é importante sermos solidários com a juventude de outras nações que como nós, sofrem todos os dias com a baixa qualidade da educação e com o desemprego Por isso a União da Juventude Rebelião, além de estar na organização do evento, estará preparando caravanas nos estados para que o maior número de brasileiros participe com cerca de 1.000 jovens de vários países de uma atividade que significará muito na luta por um futuro melhor.
Mais informações: http://www.rebeliao.org/ ou tel (86) 3081-9472
Amanda Augusta, diretora da AMES e militante da UJR.

Zumbi dos Palmares



No final do séc. XVI, os escravos eram a maioria da população e tinham que suportar sozinhos o peso da produção econômica da época.
Grande parte deles começou a se rebelar contra a opressão e fugiam para os quilombos.
Palmares era um agrupamento de escravos que viviam em liberdade sobre coordenação de um líder, que ficou conhecido como Zumbi dos Palmares.
Ele foi casado com Dandara que ao seu lado lutava para livrar os negros da escravidão.
Zumbi e seu grupo foram perseguidos por sua luta e resistência contra a opressão que caía sobre os negros. Ele restaurou o quilombo, deslocou povoações inteiras, fortificou a capital MACACO, enfim restabeleceu a ordem.
Palmares foi atacado várias vezes, mas em todas se manteve sólido. Anos depois Zumbi foi traído por um de seus companheiros e com uma escolta, o traidor se se aproximou do líder dos Palmares e o apunhalou no estômago.
A cabeça de Zumbi foi decepada e exposta num ponto central de Recife. Dandara suicidou para não voltar à condição de escrava.
“O sangue dos heróis, o sangue de Zumbi está em nós. Sua luta continua.”
Construiremos muitos Palmares, formaremos muitos Zumbis.